30/09/2021

CONHECE UM AGRICULTOR? PASSE ESTAS DICAS ADIANTE

Você sabia que 16% das ocorrências com a rede elétrica* acontecem nas áreas rurais? Seja um Guardião da Vida e ajude a zerar esse número.

Saber quais são os riscos de acidentes nas redes de distribuição e transmissão de energia elétrica em área rural, e como evitar esses riscos, é fundamental pra que esses acidentes não aconteçam. 

A gente se preocupa com a sua segurança e a de todos. Por isso, aqui vão algumas dicas e informações muito importantes que orientam sobre prevenção de acidentes envolvendo eletricidade nas áreas de cultivo.

POR FAVOR, LEIA COM MUITA ATENÇÃO. TODAS ESTAS INFORMAÇÕES SÃO IGUALMENTE IMPORTANTES. 

1. Em caso de colisão com poste ou fios elétricos derrubados, não desça do veículo porque o solo é condutor de energia e o choque pode ser fatal. Ligue 193 e espere a ajuda chegar.

2. Não dirija trator com a plaina frontal levantada perto da rede elétrica.

3. Cuidado pra não transitar debaixo da rede elétrica com qualquer tipo de equipamento ou objetos como tubos, bambus, vergalhões, pulverizadores, evitando assim o contato com a rede elétrica. Essa é uma das principais causas de acidentes.

 

REGRA DE SEGURANÇA NO CAMPO: FIQUE LONGE DA REDE ELÉTRICA. 

4. Planeje os trabalhos e observe se a altura e largura da máquina ou equipamento manterão distância segura da rede elétrica.

5. Caso os fios da rede estejam próximos, não se aproxime nem toque neles.

6. Ao manusear as máquinas agrícolas, desvie dos estais (cabos de aço que prendem os postes ao chão).

7. Ao manobrar veículos ou equipamentos, carga e descarga de caminhões, mantenha a distância mínima de cinco metros de qualquer tipo de estrutura elétrica.

8. Caso o veículo venha a encostar na rede elétrica, o motorista jamais deve tentar sair do maquinário. Nesse caso, deve-se chamar imediatamente a distribuidora, que desligará o fornecimento antes de resgatar o condutor.

9. Mantenha distância e nunca estacione máquinas agrícolas, tratores com plaina frontal levantada, pulverizadores, colheitadeiras e outros equipamentos debaixo da rede elétrica.

10. Cuidado para não tocar na rede elétrica quando subir em uma árvore para colher frutas ou para realizar uma poda.

11. Tenha cuidado com os equipamentos de irrigação. Não deixe o jato de água dos irrigadores atingir os fios elétricos.

12. Nunca se aproxime nem toque em cabos elétricos caídos no chão. Se encontrar um fio elétrico caído, o mais adequado é sinalizar a área para que ninguém se aproxime e avisar imediatamente a distribuidora de energia.

13. Não faça queimadas perto das linhas de transmissão ou de distribuição. Na estiagem, a pouca umidade, a vegetação baixa e os ventos fortes são fatores que podem provocar incêndios. Por isso, até mesmo uma queimada mal controlada para atividades agrícolas também pode colocar em risco o fornecimento de energia, atingindo os cabos elétricos, desligando a rede e provocando prejuízos para todos, além de danos ao meio ambiente e à segurança da população.

14. O calor do fogo, mesmo quando não atinge diretamente os cabos elétricos, junto com fuligem levada pelo vento e grandes volumes de fumaça, também pode provocar curtos-circuitos ou rompimento de cabos, interrompendo o abastecimento de cidades inteiras. O ar quente gerado pode criar um campo ionizado, propiciando o fechamento de arcos elétricos* que desligam as linhas de eletricidade. *O arco elétrico, também conhecido como arco voltaico, é uma grande quantidade de carga elétrica movimentando-se através do ar com alta velocidade (cerca de 100 m/s) e elevadas temperaturas. Os arcos podem causar destruição dos equipamentos (chave, painéis, barramentos, condutores etc.) e ainda causar graves lesões físicas em pessoas que ficarem próximas.

Passe essas informações de segurança pra amigos, família e pra todos que trabalham com você: quanto mais Guardiões da Vida ajudando a olhar pela segurança no campo, menos chances de um acidente acontecer. 

Se você tiver qualquer dúvida, não arrisque.

Conte sempre com a orientação e o apoio do Grupo CPFL.
De Guardião pra Guardião, informação pode salvar vidas.

 

*2021