MAIS DO QUE UMA CAMPANHA, UMA CAUSA.

BLOG
NOVEMBRO AZUL

EU APOIO O NOVEMBRO AZUL. EU SOU UM GUARDIÃO DA VIDA.

07/11/2019 17:22 PM
EU APOIO O NOVEMBRO AZUL. EU SOU UM GUARDIÃO DA VIDA.

Promover a conscientização sobre a saúde masculina e o câncer de próstata: essa foi a ideia de um grupo de australianos reunidos em um pub, em 1999. Para isso, eles decidiram deixar o bigode crescer o mês inteiro e deram ao movimento o nome de Movember, reunião das palavras bigode e novembro, em inglês. Em pouco tempo, a ação tomou todo o país e contou com a participação das mulheres, que passaram a usar a cor azul ou bigodes falsos.

Hoje a campanha é mundial, o bigode virou símbolo internacional da prevenção do câncer de próstata, ganhando outros nomes, a exemplo de Novembro Azul, como é chamado no Brasil, ou “No Shave November”, que seria, em tradução livre, “Novembro sem se barbear”.

COMO UM GUARDIÃO DA VIDA PODE PARTICIPAR DO NOVEMBRO AZUL?

Informação e prevenção são a melhor proteção para a saúde. Por isso, espalhe a ideia da importância dos cuidados com a saúde masculina e da prevenção do câncer de próstata através dos exames regulares.

TUDO O QUE UM GUARDIÃO DA VIDA PRECISA SABER SOBRE O CÂNCER DE PRÓSTATA.

O câncer de próstata é o mais comum nos homens no Brasil, sem considerar os tumores de pele não melanoma, e o segundo câncer que mais mata. Só em 2018, foram diagnosticados mais de 68 mil novos casos e registradas 14 mil mortes relacionadas à doença. O principal fator de risco é a idade, sendo que 75% dos casos ocorrem após os 65 anos.

QUAIS OS PRINCIPAIS EXAMES PARA AVALIAR A SAÚDE DA PRÓSTATA?

Os exames mais indicados são o toque retal e a análise sanguínea do PSA, que devem ser realizados todos os anos por homens acima de 50 anos de idade, com exceção de homens que têm maior risco (com histórico familiar de câncer de próstata na família, negros e obesos), que devem realizar os exames aos 45 anos. Quando são encontradas alterações nesses dois exames, o médico pode solicitar outros, como a medição do jato de urina, ultrassonografia transretal, exame de urina PCA3 e a biópsia.

O QUE FAZER SE O PACIENTE FOR DIAGNOSTICADO COM CÂNCER DE PRÓSTATA?

1. O primeiro passo é consultar um oncologista.

2. O segundo passo é a classificação de risco da doença, feita pelo médico, que está diretamente relacionada com as chances de cura, sobrevida e que direciona para o melhor tratamento. O câncer de próstata pode ser classificado em grupos de muito baixo risco, baixo risco, risco intermediário e alto risco, de acordo com a Escala de Gleason.

3. Após essa classificação, o paciente é avaliado de forma individual, respeitando sua idade, antecedentes pessoais, disponibilidade de acesso a tratamento e seus desejos quanto aos resultados esperados, permitindo assim escolher a melhor forma de tratamento.

As opções de tratamento estão cada vez mais eficazes e com menos efeitos colaterais, ajudando na cura e prolongando o tempo e a qualidade de vida nos casos mais avançados. Por isso é essencial fazer os exames preventivos regularmente.

UM GUARDIÃO DA VIDA TAMBÉM SE INFORMA DE COMO EVITAR O CÂNCER DE PULMÃO.

Além do câncer de próstata, é importante também conscientizar a população sobre o câncer de pulmão, o segundo mais comum e aquele que mais mata. Ele está diretamente relacionado ao tabagismo: cerca de 90% dos pacientes fumam ou já fumaram. Aproximadamente 1,8 milhão de pessoas no mundo têm a doença e em mais de 80% dos casos ela é diagnosticada em fases avançadas com metástases, quando a cura é quase impossível.

O câncer é a segunda maior causa de morte no mundo; em poucos anos, vai se tornar a primeira. E pelo menos um terço dos casos são relacionados ao tabagismo. Além disso, o cigarro é individualmente o maior fator de risco para mortes no mundo. Evite o tabagismo e tenha uma vida mais saudável.

Outros fatores que podem auxiliar na prevenção de todos os cânceres são: realização de atividades físicas regulares (de acordo com as recomendações atuais da Organização Mundial de Saúde, devem ser realizados 150 minutos de atividade física moderada por semana). Também recomenda-se uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e legumes, dormir pelo menos sete horas diárias e manter-se no peso adequado (sobrepeso e obesidade são fatores de risco).

Procure seu médico e faça exames preventivos de acordo com sua idade.

O DIAGNÓSTICO PRECOCE CONTINUA SENDO A AÇÃO MAIS VALIOSA!

Fonte: Instituto SonHe. Saiba mais em www.sonhe.med.br

VEJA TAMBÉM